fbpx

Inclusão Escolar | Dia Internacional da Síndrome de Down

Inclusão Escolar | Dia Internacional da Síndrome de Down

Somos seres singulares, realidade grandiosa e fecunda, mas que também envolve, em escala mundial, muitos desafios. Por conseguinte, são necessárias contínuas reflexões e ações que assegurem uma vivência social pautada em valores éticos. Assim, resguardar o respeito, a dignidade, a justiça, o amor ao próximo e a solidariedade são atitudes que nos ajudam a caminhar nesta direção.

Nessa esteira, está situada a inclusão escolar. Ter uma escola de qualidade é um direito de todos. Em outras palavras, é preciso considerar os alunos em sua inteireza, as necessidades particulares destes, bem como reconhecendo e validando suas potencialidades em prol de sua formação integral.

Esse processo requer a participação de todos, família, escola e demais segmentos da sociedade. Quando bem estruturada e vivenciada, a inclusão escolar propicia acolhimento, empatia, sentimentos de pertencimento e reconhecimento, contexto fundamental para a aprendizagem de conteúdos e o desenvolvimento global dos alunos.

A esse respeito, estudos, como o realizado por Sekkel e Matos (2014) com crianças sem deficiência sobre as repercussões da convivência em creches e pré-escolas no que tange à aceitação das diferenças, apontam que a educação infantil inclusiva tem uma influência profícua no fortalecimento das vivências infantis e na manutenção de um posicionamento de abertura ao outro. Ademais, a pesquisa “Os Benefícios da Educação Inclusiva para estudantes com e sem deficiência”, desenvolvida em 2016 pelo Instituto Alana e pela ABT Associate, afirma, entre outras questões, que um ambiente inclusivo favorece aos alunos com deficiência o desenvolvimento de uma maior habilidade em leitura e matemática, mais assiduidade, menor probabilidade de apresentarem dificuldades no âmbito comportamental, bem como colabora para que vivam de modo mais independente na fase adulta. Referente aos alunos sem deficiência, foram identificadas contribuições como terem opiniões que denotam menos preconceito e mais receptividade às diferenças. Corroborando estas informações, em nossa vivência, constatamos a construção de laços afetivos sólidos e empáticos, expressões de atitudes de cuidado e colaboração com o outro de forma espontânea.

Por tudo isso, sigamos juntos hoje, Dia Internacional da Síndrome de Down, e sempre respeitando, valorizando e nos enriquecendo com as nossas diferenças, construindo com as nossas crianças relações éticas e saudáveis.

Artigo produzido em 21 de Março de 2024.

Outras postagens
Leave a Reply

Your email address will not be published.Required fields are marked *